Itibam Business

Quase 60% das empresas brasileiras morrerem até o 5º ano – Entenda os motivos

Quase 60% das empresas brasileiras morrerem até o 5º ano – Entenda os motivos

O brasileiro é uma pessoa pronta para empreender? Que boa parte da população é empreendedora não tem como negar, anualmente são 130 mil novas empresas registradas apenas no Estado de São Paulo, segundo dados da Junta Comercial do Estado de São Paulo (JUCESP). Contudo, quando se analisa se a população sabe ser empreendedora, o resultado que se vê é o contrário, sendo que aproximadamente 29% das empresas não passam do primeiro ano de funcionamento e 56% não completam o quinto ano.

Em uma análise mais profunda, são muitos os motivos que levam uma empresa a fechar, como falta de planejamento, montagem de equipe, falta de gestão financeira, dentre outros. Ponto em comum de todos esses motivos é que eles passam necessariamente pelo comportamento empreendedor, que possui suas habilidades pouco desenvolvidas.

Empreender é se arriscar, mas para isso é preciso, constantemente buscar planejamento, implantações de ações, mensuração e capacitação, é preciso ter cada vez mais subsídios para ser um bom empreendedor, se adequando aos estágios de crescimento do negócio com habilidades e atitudes empreendedoras bem desenvolvidas.

Partir para aventura de empreender sem estratégias e planejamento é igual partir de uma primeira corrida para já correr uma maratona, as possibilidades de finalizar a prova são mínimas, e a chance de ter um acidente são muito grandes.

O empresário tem que estar preparado para enfrentar os riscos do empreender e ter informações e subsídios para tomada de decisões. É preciso estabelecer metas tangíveis, antever problemas e oportunidades, além de ser perseverante e persistente para atingir os objetivos.

 

Fuja das causas dos fechamentos

Um importante motivo que leva ao fechamento das empresas é a falta de planejamento antes da abertura do negócio. Muitas vezes, o candidato a empreendedor aventura-se na abertura sem o mínimo preparo

Estudos realizados pelo Sebrae apontam o despreparo existente na hora de abrir a empresa, pontos de destaques negativos são que:

  • Parte dos empreendedores não levantou informações importantes sobre o mercado
  • Mais da metade não realizou o planejamento de itens básicos antes do início das atividades da empresa
  • Os empreendedores não sabiam o número de clientes que teriam e os hábitos de consumo desses clientes
  • Outro ponto de destaque de desconhecimento é não saber o capital de giro necessário para abrir o negócio
  • Não se tem uma análise do número de concorrentes existentes
  • São se conhece a melhor localização para o negócio

Veja dados de uma pesquisa do Sebrae sobre o tema:

 

Fundamental planejamento

Os números do Sebrae comprovam um cenário apavorante para as empresas que não se preparam e não buscam informações que são fundamentais. Um grande ponto de atenção do empreendedor é a importância de dados, como dizia o consultor William Edwards Deming. “Em Deus nós confiamos; todos os outros devem trazer dados.”

Ou seja, quanto maior o tempo planejando e obtendo conteúdos faz com que se entenda melhor o mercado antes de abrir a empresa, aumentando os acertos nas decisões e as chances de sucesso.

Áreas onde isso se mostra crucial são as de vendas e de marketing. Não adiantando nada ter o melhor produto ou serviço sem ter uma estratégia para esses cheguem ao conhecimento do seu público-alvo. Assim, ter um plano comercial e de marketing não é uma alternativa, é uma obrigação.

Nenhum empreendedor está livre dos riscos inerentes ao mercado, mas existem os que estão mais protegidos e preparados, assim a orientação é que se tenha planejamento, ações efetivamente implantadas, mensuração de resultados e capacitação do time. Isso com certeza aumenta a chance de sucesso.

Quer saber mais sobre esse tema e outros? Conheça mais a Itibam!

 

Fechar Menu